Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

sábado, 26 de maio de 2012

Vida Abundante. Será?

POR ALEX MARTINS


Desde pequeno vejo as pessoas buscando a Deus pedindo "vida abundante". No início não sabia muito bem o que isso significava, mas sabia que era algo muito bom pois sempre via nas mensagens alguém dizendo que Deus queria que tivéssemos vida abundante.

Com tempo fui percebendo que a tal da vida abundante estava relacionada a bens materiais. Quanto mais bens materiais alguém tivesse mais vida abundante ela teria. As vezes via alguém dizendo que vida abundante mesmo seria apenas no céu onde teríamos um mar de cristal e ruas de ouro.

Hoje apesar dessa mentalidade ainda reinar absoluta, entendo isso de uma outra forma: Vejo vida abundante como uma vida mais vivida e menos sobrevivida. Onde toda a criação de Deus nos está disponível, onde a natureza é nossa amiga, os céus são admirados, sabores são experimentados, lugares visitados, pessoas contactadas, erros e acertos são experimentados. Onde o mundo é maior.

"Do senhor é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele vivem"
Salmos 24

Hoje me impressiono com pessoas que dizem ter vida abundante, ou que pregam a vida abundante mas que não sabem aproveitar nada da vida pois, para elas,  tudo é pecado ou é do diabo.

Ir á praia não pode ou deve ser evitado por causa da "sensualidade" que aflora nas pessoas.
Tomar um vinho numa comemoração em casa... Não pode. Afinal nele há contenda.
Tomar uma cerveja com churrasco... Não pode.
Ficar numa roda com pessoas não crentes ... Não pode.  Isso é roda de escarnecedores.
Assistir uma peça de teatro... Não pode. Muito menos se tiver algum ator da globo no elenco.
Assistir um filme não cristão não é indicado. Filmes de terror são "inspirados pelo diabo"... Não pode.
Assistir novela então, nem se fale... Não pode.
Escutar um CD ou DVD que não seja do gueto gospel nem pensar. São músicas que não adoram a Deus e são inspiradas pelo diabo. Não pode.
Alguns não comem carne de porco ou carne com sangue porque também... Não pode.
Faltar ao culto pra assistir a final do campeonato é quase que crucificar Jesus novamente. Também não pode.
Ter uma planta "comigo ninguém pode" ou uma "espada de são Jorge". Não pode, são consagradas ao diabo.
Receber um alimento de uma pessoa macumbeira ... Não pode. Isso é dar legalidade.
Ir á um batizado de um sobrinho na igreja católica ... Não pode.  É idolatria.
Não deixar 10% do seu salario na igreja ... Não pode.  É roubar a Deus.
Deixar seu filho assistir o Dvd da Xuxa ... Não pode.  Ela tem pacto com o diabo, só pode o Crianças Diante do Trono ou Aline Barros.
Namorar com alguém que não seja crente é jugo desigual... Não pode.
Divorciar-se mesmo depois de anos de infelicidade e falta de amor... Não pode. Afinal o que "Deus uniu" não separe o homem.
Admirar uma pessoa bonita ... Não pode. É cobiça e pensamento impuro.
Masturbação.......ixi. Não pode nunca!
Deixar as crianças porem a mão nos órgãos genitais ... Não pode. Tem que gritar "tira a mão daiiiii menino!".
Ter amizade com um homossexual? Não pode. Eles são uma afronta pra Deus.
Tatuagem.... Não pode. Nosso corpo é templo do Espírito.
Cirurgia plástica ... Não pode.  Isso é vaidade.
Homem usar brinco? Não pode. Muito efeminado.
Mulher com cabelo curto? Não pode. Muito másculo.
Acampamento de adolescentes que não seja organizado por uma igreja... Não pode.
Jovens irem a balada num sábado a noite...Não pode! Lá é o antro de satanás.
Homem casado dar carona pra uma outra mulher... Não pode.  Deixe-a na chuva ou ir de ônibus.
Não querer ir a igreja e ir ao shopping com a família... Não pode.  Se Jesus voltar vocês vão ficar!
Criar um site e escrever contra as invencionices do anti-evangelho, adivinha......Também não pode!

E olhe que nem falei sobre coisas que a maioria das igrejas já permitem como batom, esmalte, depilação, calça comprida, corte de cabelo, bermuda, etc..


Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que é que vocês, então, como se ainda pertencessem a ele, se submetem a regras:
"Não manuseie! " "Não prove! " "Não toque! "?
Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos.
Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne. 



Fui criado nesse claustro sob o pretexto de perder a vida pra não perder a alma.

A liberdade de quem vive assim é uma mentira e a vida abundante uma falácia!

Parece que o Deus que se aculturou assumindo a cultura, a forma, as roupas, os costumes e a natureza humana, não permite mais que isso aconteça. Precisamos ser parte de uma linha de produção religiosa que produz cópias do "ser perfeito" que tem mais prazer em estar num templo ou atrás de mesas em reuniões discutindo coisas "espirituais" do que vivendo aproveitando o natural e o humano.

Deus nos fez livres, tão livres ao ponto de podermos escolher ser escravos da libertinagem,  e isso ocorre quando em nome da liberdade superlativamos o seu uso pra justificar nossa falta de limites.

O chamado do evangelho é para moderação, para uma vida de equilíbrio quer seja pra cerveja, pro vinho, pra cirurgia plástica, pra admiração da natureza, pra paquera,  pra comparecimentos ao templo, pra o conteúdo de músicas, filmes, novelas e shows, pra roupas, costumes ou sexo.

Existe uma frase popular que diz: Tudo o que é bom, engorda, faz mal ou é pecado.

A frase acima deve ter sido criada por um cristão e reflete o que muitos pensam a respeito de Deus, tipo:
Deus é um ser tirano, egoísta e estraga prazeres, que criou coisas boas, gostosas e admiráveis, mas não nos permite usá-las, e nos pune se desobedecermos.

Condicionamos nossas crianças desde cedo a essa mentalidade e quando elas fazem algo que não queremos dizemos: "Não faz isso que Jesus não gosta"  ou  "Cuidado, o papai do céu castiga!". Esse é o Deus que ensinamos. Isso me faz lembrar uma história que ouvi na igreja esses dias:

Uma mãe toda hora brigava com seu filho dizendo: "Não faz isso que Jesus não gosta",  "Não faz isso que Jesus não gosta". Queria fazer alguma coisa a mãe dizia "Jesus não deixa", "Jesus não quer isso". 
Em um determinado dia a mãe disse:
-Filho, vamos pra igreja que hoje é pascoa;
-O que é páscoa mamãe?
-Páscoa é quando Jesus morreu!    O filho respondeu alegremente-
Que bom! Graças a Deus esse tal de Jesus morreu, não deixava eu fazer nada!


E quando crescemos e aprendemos a orar estamos tão condicionados a imagem de um Deus cruel que quando dizemos: "Porém, Deus, seja feita sua vontade.",  logo pensamos "ferrou, vai vir justo o que eu não quero!".

Vamos crescendo amarrados com essa consciência como um elefantinho cresce amarrado a um toco de madeira, quando cresce está tão acostumado com a corda e o toco que nem percebe que um simples passo pra frente o liberta de sua prisão. Assim os cristãos estão tão acostumadamente presos que nem percebem que um simples passo em direção ao conhecimento do evangelho os libertará da corda da religião e do toco da igreja. Então se terá pelo menos um vislumbre do que é vida abundante.


Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência.
[Léon Tolstoi]


Esse tipo de coisa vai diminuindo nosso mundo, tirando aquilo que Deus criou e nos deu e jogando no terreno do diabo que vai ficando "mais rico, poderoso e abrangente", pelo menos em nossa mente, a medida que diminuímos nosso mundo, reduzimos as cercas e limitamos o acesso a criação de Deus.

Ah, sim... a música, a arte, a cultura, a beleza, o vinho, o sexo e até a cevada foram feitas por Deus para nosso deleite. Mas só entende isso quem é livre e tem vida abundante, e só se pratica isso como Deus planejou quem não é escravo da libertinagem.

Para os outros a aparente beleza da vida murada, das cercas, das abstinências e dos sacrifícios do "pode-não pode" apequenam a beleza da existência e encolhem a árvore da vida que vai diminuindo, diminuindo, diminuindo, diminuindo......

Até virar um bonsai.

Comentários
0 Comentários

Outras publicações