Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Você é um fã ou um seguidor?



Foi esse o título de um texto que vi outro dia. Não me lembro muito bem sobre o que falava, mas essa pergunta me pareceu bastante importante durante um show.

Você com certeza deve ser fã de algum esporte, artista ou personalidade. Eu sou fã de basquete, tênis e vôlei, não gosto muito de futebol, mas você provavelmente gosta, afinal é preferência nacional. Então vou usar o futebol para minha analogia, já que usar tênis não faria muito sentido para a maioria. Quem sabe você seja uma dessas pessoas que compra a camiseta do seu time, preferencialmente da estrela dele, deve acompanhar os campeonatos, curtir no facebook, sempre que possível compartilhar informações, divulgar gozações e etc., sim você é um fã. 

É claro que alguns não param somente no patamar de fã e viram fanáticos. De fato existe uma linha tênue entre ser fã e fanático, geralmente não a percebemos. você já deve ter visto alguma reportagem de alguém que tem tudo sobre o time que torce, camisetas, cartazes, batizou o filho com o nome do astro do time e por aí vai. Para esses a admiração tornou-se uma verdadeira religião, algo a ser defendido, protegido, divulgado e pregado. 

O ponto que quero chegar é que muitas vezes somos mais fãs dos movimentos evangélicos, shows, líderes e artistas em vez de sermos verdadeiros seguidores Cristo. 

São poucas as diferenças entre um seguidor e um fã. Na verdade são muitas semelhanças, posso citar algumas como: ambos nutrem uma profunda admiração, se emocionam, fazem sacrifícios. De fato as diferenças são sutis, mas cruciais. 

Um fã mantém um relacionamento é meramente emocional. Ele geralmente se identifica com seu ídolo, clube, artista e acredita que este deve ser protegido, defendido, um bom fã é geralmente um bom pregador. Como exemplo, você como eu já deve ter extravasado, ficado com raiva depois de uma derrota, alegria após uma vitória. A diferença é que o seguidor é racional, seu amor e devoção são dados segundo o conhecimento que tem da palavra. 

Sinceramente, estar naquele show me levou a algumas conclusões. Sabe, é fácil comprar camisas, CDs, embarcar em qualquer moda, ir a shows o difícil e negar a si mesmo, viver em santificação. Nesses shows as pessoas cantam sobre santificação, obediência, marcar a geração, seria razoável que após um evento como este eles saíssem do show e fossem direto para as praças e ruas alimentando os pobres e anunciando o evangelho. Mas o que vejo, pelo menos na minha cidade e denominação, os mesmos jovens que choram e se emocionam lotam a frente dos templos em horários de cultos para ficar, paquerar, muito não tem compromisso com relacionamentos, não têm nenhum testemunho nos colégios e faculdades. 

Dica: ir a shows não torna você um seguidor, nascer em um lar cristão não torna você um seguidor, ir a igrejas socialmente não torna você um seguidor, não sair da igreja por medo não torna você um seguidor, chorar não torna você um seguidor, se alegrar não torna você um seguidor, ir na células não torna você um seguidor, ir em retiros e encontros não torna você um seguidor. 

A grande maioria que vai a shows dos atuais artistas gospels não está nem aí com a letra das músicas, se elas são de acordo com a bíblia, eles não se importam com o teor da mensagem pregada, o que importa é se entreter, emocionar, divertir, terem uma experiência emocional. Um fã não tem compromisso algum com a Bíblia, o seguidor sim. Para aqueles quem tem que conhecer de bíblia é o pastor, os líderes, e por isso quando alguém canta uma música ou ministra uma mensagem segundo seus interesses eles não percebem. 

O fã na verdade quer coisas fáceis de modos fáceis, o seguidor tem que a cada dia tomar a sua cruz e seguir a Cristo. Logo, agora encontramos a maior diferença entre um seguidor de cristo e um fã, isto é, a cruz. 

O jovem rico é um bom fã de Cristo. 

"Bom Mestre" é a primeira frase que ele fala ao encontrar Jesus (Mat. 19-16). De fato, ele o admira, o considera alguém bom, não só isso, mas o chama de mestre, alguém com conhecimento e sabedoria. Quando Cristo lhe pergunta se obedece aos mandamentos, este afirma que sim e desde a infância, mas porque ele quer saber como ter a vida eterna? Cristo então vai à raiz do problema e o convida a abandonar sua riqueza e então o seguir, perante esta opção o Jovem rico retirou-se triste. Ele era fã de Jesus, mas viver da mesma forma que Cristo vivia não era o que ele queria.

“Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” - Lucas 9:23.

Fico a me perguntar até quando somos seguidores e até quando somos fãs. Às vezes nosso relacionamento com Cristo, igreja, evangelho parece mais com o relacionamento que temos com nosso time de futebol. Às vezes não queremos ver o rosto de Cristo, mas só pegar um autógrafo. Às vezes não queremos seguir Cristo até a cruz, mas até um show. Muitas vezes não queres negar a nós mesmo, é mais fácil cantar “Ressucita-me”, “Tenho a marca da promessa”, “Minha vitória tem sabor de mel”.

O IDE (Iconoclastas do Evangelho) publicou, eu gostei, copiei e colei.
http://iconoclastasdoevangelho.blogspot.com.br/2012/05/voce-e-um-fa-ou-um-seguidor.html
Comentários
0 Comentários

Outras publicações