Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

LIVRO: Deus - Uma Breve História


Título: Deus: Uma breve história
Autor: John Bowker
Páginas: 400
ISBN: 85-250-3611-0

Deus: uma breve história é um título completo em seu gênero, explorando o sentido de Deus conforme o ponto de vista das religiões ditas tradicionais e também daquelas muitas vezes ignoradas na literatura, como as africanas, o cristianismo celta e a teologia da libertação.
Para enriquecer a compreensão de sua obra, John Bowker utiliza mapas, ilustrações, fotos e tabelas cronológicas, além de separar as diversas religiões em três grupos, conforme sua localização geográfica: Índia, Ásia e Mediterrâneo e Oriente Médio. Neste último, o autor reuniu as religiões de Abraão - judaísmo, cristianismo e islamismo - para explicar como essas crenças espalharam-se pelo mundo, uma vez que elas têm o mesmo ancestral comum - Abraão (Ibrahim, no islamismo).

Devido à complexidade do tema e sua abrangência, Rosemarie conta que foram necessários três meses para realizar o trabalho de pesquisa, além das constantes consultas nas fontes originais, como o Corão e a Bíblia, e em obras de referência, como dicionários de mitologia e de filosofia.
Deus: Uma breve história faz uma alusão ao livro de Stephen Hawking, Uma breve história do tempo, pois tanto o tempo quanto Deus "não existem na forma como o senso comum costuma imaginar e têm exercido influência central na experiência e na consciência humanas", segundo o prefácio do autor.


Meus comentários:


Um livro muito completo que abrange com imparcialidade todas as religiões, seus costumes e liturgias.
Aprendi que muitos dos costumes cristãos têm seus equivalentes costumes, alguns idênticos, em outras religiões, porém com outro nome.


Percebi que há uma devoção e adoração a Deus sincera  mesmo fora do cristianismo. Pessoas que para mim serão salvas mesmo sem nunca terem entrado numa igreja evangélica.


Como é certo pensar que a "religião correta" não salva ninguém, também é correto pensar que a "religião errada" não condena ninguém em si só.


Um livro extenso, com muito argumentos, exemplos e fotos.


Em todas as religiões, inclusive no cristianismo, existem coisas muito boas e outras ruins. Gostei de alguns valores hindus, islâmicos e budistas. 


Religiões diferentes por vezes apontam para o mesmo Deus, visto que é impossível pra qualquer uma delas dizer que conhecem a Deus em sua plenitude ou o possuem. Deus não pode ser possuído, definido, delimitado ou compreendido.


Comentários
0 Comentários

Outras publicações