Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

terça-feira, 12 de abril de 2011

Homofobia cristã e a "cristianofobia" homossexual - farinhas do mesmo saco!



TOMEI CONHECIMENTO QUE ESSA NOTÍCIA É FALSA, ELE NÃO DECLAROU GUERRA AOS CRISTÃOS.  NÃO QUERO PROPAGAR MENTIRAS. VERDADE SEMPRE INDEPENDENTEMENTE DE QUE LADO ELA ESTIVER;   LEIA A NOTA AQUI: http://jeanwyllys.com.br/wp/nota-sobre-materia-no-jornal-do-brasil-jb-wiki-10-04-2011
fui alertado pelo Markos Oliveira

___________________________________________
Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys (PSOL/RJ) foi o usuário Carlos Vendramini, @crfvendramini
Deputado ex-BBB quer calar toda oposição aos projetos que defende. Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet
O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo.
Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.
O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.
Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.
Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.
Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.
O perfil de Vendramini no Twitter, @crfvendramini, foi censurado na quinta-feira, 17/03/2011. Também sua página no Facebook foi eliminada, sem nenhuma justificativa, havendo a possibilidade de ter sido hackeada.
A censura imposta por Jean Wyllys a Carlos Vendramini provocou inúmeras reações no Twitter na sexta-feira, a maioria delas de repúdio à ação do deputado e em apoio ao usuário que teve seu perfil eliminado.
Alguns participantes do Twitter tentaram entrar em contato com Carlos Vendramini por e-mail, mas não obtiveram resposta, e se mostram preocupados com o que mais pode ter acontecido, já que ele vinha recebendo ameaças de ativistas gays que diziam estar “de olho” nele e em outros usuários que criticam os projetos e exigências da militância homossexual.
Fonte: Mídia Independente

Meus comentários:
Esse deputado Jean Wyllys  tem a personalidade de um ditador que quer exterminar todos os que não concordam com ele ou que represente algum tipo de ameaça, uma espécie de Muammar Kadaf gay, só que com menos poderes.  O interessante é que ele critica as atitudes discriminatórias dos cristãos mas age da mesma forma, tem a mesma atitude separatista, os dois, acabam sendo, em suas atitudes, farinha do mesmo saco mas com ideologias diferentes.

Agora, uma coisa não posso deixar de dizer: Ele tem razão em dizer que os evangélicos são  homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos. A maioria dos cristãos acham que os todos os homossexuais são possessos pelo diabo, que são a escória de sociedade, são promíscuos ou depravados. Mas a promiscuidade e a depravação não são exclusividades  homossexuais, heteros, inclusive "cristãos", também o são. 

A igreja evangélica não está preparada para tratar com os homossexuais, não entendem e não querem entender o porquê  da pessoa ser homossexual, não compreendem que estão tratando de pessoas que merecem respeito porque, apesar de tudo, são imagem e semelhança de Deus e são alvos do seu amor e perdão.

O problema é que nos achamos especiais, melhores que os outros, achamos que somos os queridinhos de Deus na terra e que merecemos a salvação.

Hoje ouvi a frase: "Se eu fosse Deus mataria os homossexuais como manda o velho testamento" . Essa frase saiu da boca de um pastor e me deixou muito triste, em ver a soberba e falta de amor. Essas pessoas se acham filhas de Deus mas não dão crédito as palavras de Jesus que disse que nós só seríamos filhos de Deus se amássemos uns aos outros e isso independe da cor, raça, religião ou... preferência sexual.

No geral não concordo com a prática homossexual, mas os aceito e os respeito, não os condeno porque se a graça de Deus alcançou a mim porque não pode os alcançar? Por acaso sou melhor que eles?  
Só uma coisa não aceito: Bichisse, gays histéricos que ficam gritando e falando gemendo o tempo inteiro. Isso não é ser homossexual isso é ser bicha, e um homem até pra ser homossexual precisa ser macho (parece ser o caso do deputado citado).

Sei que esse assunto dá pano pra manga e vão me criticar citando vários versículos do velho testamento, a lei, só que a lei foi feita para o homem e não o homem para a lei. Também me citarão o novo testamento onde fala sobre ir contra o natural e tudo mais sobre o assunto...

Não sei exatamente como Jesus agiria com os homossexuais, mas sei que ele não iria num programa de TV criticá-los, também não defenderia a moral e os bons costumes, na verdade Jesus desdenhou dos costumes e da moral da época, Ele surpreendeu a todos e teve um jantar agradável junto com prostitutas, e toda sorte de pessoas excluídas da sociedade. Jesus chegou a dizer que publicanos e meretrizes acabariam entrando primeiro no reino dos céus.

Nossos diáconos aceitam contrariados a presença de um homossexual na igreja, mas se ele tiver um comércios e um homossexual aparecer por lá com um bom dinheiro pra gastar ele vai ser muito bem recebido pelo mesmo diácono; um pastor não gostaria de ter um membro homossexual assíduo  em sua igreja, mas se o dízimo dele for alto então ele até dá a paz do senhor e chama o "pecador"de irmão.


O amor deve sobrepujar diferenças culturais e sociais.
Jesus veio salvar o homem e não buscar os imaculados. Os doentes é que precisam de médicos e nós cristãos nos achamos os sãos curados e limpinhos. Corremos o risco do Médico (Jesus) nos ignorar, passar de largo e ir procurar por aqueles que o buscam de coração.


Querido(a) homossexual sei que você não é bem aceito pela igreja mas aqui no meu blog e para os verdadeiros cristãos você não é um inimigo condenado. 

Deputado Jean, aprenda com Jesus e não pague o mal com mal. Na verdade você não é contra o cristianismo e sim contra os cristãos, Gandhi já dizia que o problema do cristianismo são os cristãos, e isso piorou hoje em dia. A essência do verdadeiro cristianismo é a essência divina: Amar incondicionalmente.


Alex Martins



Comentários
2 Comentários

Outras publicações