Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Sou um cristão "ateu"


Por Alex Martins
A  maioria dos cristãos têm uma certa aversão àqueles que se declaram ateus e igualmente os ateus não são muito chegados aos crentes. São como cachorro e gato, raramente se dão bem na convivência do dia-a-dia.
Eu estava reorganizando minhas idéias sobre alguns princípios e valores e acabei chegando á uma aterrorizante conclusão:  Acho que também sou ateu!
Exatamente. Deixei de crer em deus! E como um ateu não consigo escutar rádio gospel e nem assistir á programas evangélicos na TV num sábado de manhã. Seus grandes eventos não me atraem e seus ídolos são sem importância para mim.
Algumas de suas inquietações e exclamações também fazem parte da minha mente. Sei mais ou menos como eles pensam e o que os leva a pensar assim. Alguns gostariam de crer mas não conseguem, outros não vêem motivo ou “lucro” na crença.
Hoje existem vários deuses dentro do cristianismo cada um com suas regras, ritos,exigências, valores e seus sacrifícios para aplacar sua ira.
Eis então alguns motivos pelos quais cheguei a esta conclusão:
Não creio no Deus de Silas Malafaia que vende bênçãos por R$ 900,00 e no fim da feira faz uma promoção por R$ 650,00. Um Deus que exige suborno do próprio filho.
Não creio no Deus empreendedor de Morris Cerullo que viaja o mundo implantando seu comércio e cobrando suas taxas.
Não creio no Deus exclusivista e ritualista de Rene Terra Nova que além de exigir atos proféticos cheios de rituais e misticismos inúteis, ainda revela seu DNA á sua comunidade exclusiva e preferida na terra e nomeia o seu preferidinho a Abraão do século XXI.
Não creio no Deus manipulável de Mike Murdok.
Não creio do Deus reduzido a fórmulas matemáticas de Kenedy Hagin.
Não creio no Deus de Valnice Milhomens que exige sacrifícios e esquece a data que estava agendada para sua volta.
Não creio no Deus de Valdomiro Santiago que além de exclusivista é feito apenas de sinas e prodígios e substituível por placebo.
Não creio no Deus tio patinhas de Edir Macedo.
Não creio no Deus soberbo e megalomaníaco de Estevam Hernandes.
Não creio no Deus submisso e metrossexual de Marco Feliciano
Não creio no Deus sem coração e tirano dos teólogos da predestinação.
Não creio no Deus de Josef Akiva que ainda está preso á velha aliança.

Poderíamos citar mais uma centena de outros deuses criados dentro do cristianismo para satisfazer nossos projetos pessoais e apoiar nossos interesses.
Para esses deuses eu posso ser considerado ateu, não creio neles e não os adoro.
O único Deus que adoro é o Deus Pai de Jesus Cristo, Rei dos reis e Senhor dos senhores, mas ao mesmo tempo um Deus de amor que escolheu amar e salvar sem pedir nada em troca.
Felizes seremos quando buscarmos o caráter de Cristo e agirmos conforme a ética do Seu evangelho, ai sim poderemos ser chamados verdadeiramente de: MONOTEÍSTAS.
Sola Gratia
Comentários
0 Comentários

Outras publicações