Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Livro: Análise da inteligência de Cristo - O mestre da sensibilidade



Título: Análise da inteligência de Cristo -  O mestre da sensibilidade
Autor: Augusto Cury
ISBN: 8575422294




Este livro é parte da coleção"Análise da inteligência de Cristo" de Augusto Cury.

Um livro excelente e revelador da carácter de Cristo analisado não sobre a ótica da teologia mas da sociologia e  da psicologia. Confirmando que ser humano incrível foi e é Jesus Cristo:


"...Ou ele é a maior fraude da história ou a maior verdade do universo; ou os discípulos estavam delirando quando o descreveram ou, de fato, estavam relatando a pessoa mais admirável, atraente e difícil de ser compreendida que transitou por esta terra...."



"...O Pai e o filho são fortes ou fracos? Fortes a tal ponto que não precisavam mostrar sua força. Grandes a tal ponto que se misturaram com os homens mais desprezados da sociedade. Nobres a tal ponto que queriam ser amados pelos homens, e não tê-los como seus escravos ou servos. Pequenos a tal ponto que só são perceptíveis àqueles que enxergam com o coração. Somente alguém tão forte e tão grande consegue se fazer tão pequeno e acessível! É impossível analisá-los e não sentir o quanto somos mesquinhos, orgulhosos, individualistas e emocionalmente frios. .."


"...O mais dócil e amável dos homens foi espancado, ferido e torturado. O seu Pai estava assistindoa todo o seu martírio. Podia fazer tudo por ele, mas, se interviesse, a humanidade estaria excluída do seu plano. Por isso, nada fez. Foi a primeira vez na história que um pai teve pleno poder e pleno desejo desalvar o seu filho, de estancar a sua dor e punir os seus inimigos e se absteve de fazê-lo. Quem mais sofreu, o filho ou o Pai? Ambos. .."







Comentários
0 Comentários

Outras publicações