Destaques

"...Enquanto ensinarmos que o mundo é um lugar a ser evitado, que as mazelas humanas são fruto da ausência de Deus, que Deus não ouve os pecadores, que só a igreja evangélica é que detém os "diretos autorais" da salvação, que ser forte e inabalável é sinônimo de fé e que ser pecador é ser inimigo de Deus então ainda não entendemos o plano da salvação e o evangelho de cristo rebaixado apenas á mais uma religião...."
"Sequencia de vídeos diários com a leitura do Novo Testamento"

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Aos gritos de “Ala é grande” grupo de muçulmanos espanca cristão

-

Assista:
  
Gritando “Ala é grande”, uma multidão de muçulmanos espancou brutalmente um cristão copta no final do mês passado. O incidente ocorreu porque a polícia ao invés de proteger a vítima, apoiou os assassinos.                              
Os cristãos coptas são minoria no Egito, entre 10% e 15% dos 82 milhões de egípcios, sendo a maior comunidade cristã da região norte da África. Nesse período de instabilidade política eles tem sofrido perseguições maiores que o normal. O vídeo que tem se tornado popular em fóruns cristãos mostra um copta sangrando e nu, sendo barbaramente espancado por uma multidão de muçulmanos e depois é arrastado pela rua.
Fontes coptas afirmam que no início de outubro, 36 cristãos foram mortos enquanto faziam um protesto pacífico nas ruas da capital egípcia. Eles pediam maior proteção por parte do Estado. Um nota oficial do governo egípcio afirma que os soldados apenas revidaram os ataques com armas de fogo dos cristãos e afirmou que de três soldados morreram no confronto.
Em maio deste ano, igrejas foram atacadas por multidões enfurecidas durante a onda de protestos no país. Algumas autoridades coptas declararam apoio ao ex-presidente Mubarak, o que irritou muitos muçulmanos.
O Exército assistiu sem intervir enquanto igrejas eram incendiadas, o que incentivou radicais a tomarem a lei nas próprias mãos. O dilema que vivem os coptas espelham a situação das minorias cristãs em todo o Oriente Médio nesse período em que os governos estão mais preocupados em se defender do que preservar a paz e a tolerância religiosa que nunca foi forte na região.
Vi no http://iconoclastasdoevangelho.blogspot.com

 
Comentários
0 Comentários

Outras publicações